Criança Curiosa

Estou à caminho da escola quando paro em frente a casa e me perco em sua movimentação. É a segunda vez que vou para escola sozinha, me sentindo muito dona do meu nariz, no auge dos meus 10 anos.

Todas as vezes que mamãe me leva para a escola ela não me deixa ficar parada, na verdade ela faz outro caminho para não passarmos em frente a casa. Ela me chama atenção dizendo que eu a faço passar vergonha, pois fico parada como uma estátua em frente das casas e das pessoas onde quer que estejamos.

Como ela não consegue entender? Adoro ficar observando o movimento das casas. Fico pensando O que estará acontecendo lá dentro?”, “Será que alguém brigou?”, “Será que hoje é um dia bom?”, “E se eu morasse aí?”, “E se eu entrasse?”, “Seria pega ou aceita? Quando contei isso mamãe logo disse “Ehhh Sabrina sabida!! Pare de bobagem! Não tem como você ter nenhuma dessas respostas… Onde já se viu? Por acaso você não gosta da vida que tem?”.

Enquanto as palavras de mamãe passam pela minha cabeça, meu corpo obedece meu coração curioso. Vou entrando pela garagem, que naquele horário fica aberta com um carro ligado, vou contornando o carro abaixada para que o motorista não me veja. Paro no pé de uma escadinha que de um lado dá para o jardim do outro para uma entrada lateral da casa. Meu coração parece que vai estourar meu peito. Sinto uma mistura de felicidade e medo.

Escolho sair pelo jardim para me manter escondida, mas ao me virar estou no meio de um gramado enorme quase sem fim. Em desespero corro para a casa. Ufa! Começo a andar grudada na parede até encontrar uma porta de vidro imensa. “Como vou passar por ela?” minha mochila começou a pesar, escondo-a entre dois vasos grandes perto da porta e entro na casa.

Parece que não tem ninguém. Ela é muito maior e mais bonita do que eu imaginava! No sala que entro tem três jogos de sofás que formam pequenas salas. Parecem macios…. Do lado esquerdo começa um corredor muito amplo e iluminado. As paredes são de vidro e dá para ver o gramado lá fora!!

Meu Deus!! Por que as portas aqui são tão grandes? Passo por uma sala espaçosa que parece um escritório. Entro, é tudo cinza e tão sombrio que me dá medo… Continuo no corredor e a próxima porta é de uma biblioteca gigante!! Só tinha visto uma parecida em filme. Alias me lembra a biblioteca da Fera da Bela e a Fera. Poltronas vinho, grandes e confortáveis, uma mesa perto da janela e um divã. Procuro por fotos, mas ainda não encontrei nenhuma.

O corredor acaba em uma sala de jantar esplêndida com as três parede de vidro com vista para um belo gramado e uma piscina ao fundo. Escuto vozes… Saio correndo até a sala e subo as escadas. Nossa!! Meu coração está a mil!! Como ninguém veio atrás de mim… Começo a perceber que por aqui estão os quartos e a contar pelo número de portas são muitos, uns 5…

Vou caminhando com mais cuidado, vai que tem alguém dormindo… Os primeiros quartos estão com as portas entre abertas e são simples cada um com uma cama de casal, acho que são de hóspedes “será que eles recebem muitas visitas?”, “Família ou amigos?” As outras portas estão fechadas. Encosto o ouvido na porta e não escuto barulho. Coloco a mão a maçaneta respiro fundo e viro. É um quarto de bebê! Todo branco com um berço no meio vários brinquedos. Tudo tão arrumadinho que parece que não foi usado. “Por onde será que anda esse bebê? – Será que ainda não nasceu?” Vejo uma prateleira com algumas fotos, “finalmente!” São três fotos todas do mesmo bebê Azul! ” Como assim?” O outro quarto é de uma jovem bem arrumado e com um mural cheio de fotos. A menina que aparece em todas as fotos não é azul, “então eles não são de outro planeta ainda bem!” Ela é bonita loira, olhos grande e está sempre sorrindo.

Sinto cheiro de comida deve estar perto da hora do almoço e eu estou faminta, o último quarto está trancado. Decido ir embora, já vi bastante… Começo a descer a escada e me lembro da piscina, “como será atrás da casa?” Resolvo verificar, afinal já estou aqui mesmo.

Atrás da casa é um clube, com tudo o que se tem direito. Piscina, sauna, salão de jogos e sala de ginástica. Vou chegando mais perto da sala de ginástica e nesse exato momento uma mulher muito parecida com a menina das foto me vê. Ficamos congeladas pelo nossos olhares, sem piscar… Ela se mexe primeiro e eu saio correndo como uma louca “O que vou dizer? O que vou dizer? O que vou dizer?”

Quando chego na porta para pegar minha mochila dou de cara com um homem, que me pega pelo braço e me leva para a sala. Lá dentro a mulher esbraveja “Você invadiu minha casa!! Queria roubar algo sua delinquente?” Outra empregada que parece uma governanta intervém ao meu favor “Calma senhora. É só uma menina e está com o uniforme do Colégio da rua de baixo. Podemos leva-la até lá.” A mulher me olha da cabeça aos pés e sentencia: “Vou chamar a polícia!” E sai da sala em direção ao escritório. Fico parada, de boca aberta sem pronunciar uma palavra, olhando os pés de todos e  pensando em minha mãe…

Sabrina

One thought on “Criança Curiosa

  1. Que texto legal! Fiquei muito curiosa! O que aconteceu?? Chamaram a polícia? Quem era o bebê azul?? Adorei seu blog. O meu é um diário bem humorado sobre minha tentativa de superar um término de noivado. Seria uma honra ter sua visita. Abraços! (www.diariosuperacao.blogspot.com)

Fala comigo!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s